Morre o arquiteto e designer Ruy Ohtake


Ruy Ohtake, arquiteto e urbanista

Rádio Arquitetura | 27NOV2021


Faleceu na manhã deste sábado (27), na cidade de São Paulo, o arquiteto e designer Ruy Ohtake.


Filho da artista plástica Tomie Ohtake e irmão do também arquiteto Ricardo Ohtake, Ruy tinha 83 anos de idade e morreu em decorrência de uma mielodisplasia, um tipo de câncer de medula.


O arquiteto se formou em 1960 pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (FAU-USP). Mais tarde se tornou professor dos cursos de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Presbiteriana Mackenzie e da Universidade Católica de Santos.


Hotel Unique, projeto de Ruy Ohtake
Hotel Unique, projeto de Ruy Ohtake

Ruy Ohtake tinha mais de 300 obras assinadas no Brasil e no Exterior, dentre as quais se destacam os hotéis Unique e Renaissance, o Instituto Tomie Ohtake, o Edifício Fundação Carlos Chagas, o Parque Ecológico do Tietê, o sistema de transporte urbano Expresso Tiradentes, a sede social e cultural do São Paulo Futebol Clube e a Embaixada do Brasil em Tóquio (Japão).


Ele também desenhou o conjunto de prédios do Condomínio Residencial Heliópolis, que ficaram conhecidos como "Redondinhos" devido à forma da estrutura, e o Centro de Convivência Educativo e Cultural de Heliópolis, que reúne escolas municipais, creches, uma escola técnica estadual, um centro cultural e um teatro infantil na mesma comunidade, uma das mais carentes da cidade de São Paulo.


O projeto dos "Redondinhos" nasceu de um mal-entendido. A revista Veja havia feito uma enquete com algumas personalidades para que elas apontassem o que achavam mais belo e mais feio na capital paulista.


"Redondinhos" de Heliópolis, projeto de Ruy Otahke
"Redondinhos" de Heliópolis, outro projeto de Otahke

Ohtake respondeu à repórter da Veja que mais feio era o contraste entre os bairros Morumbi, de classe média alta, e Heliópolis, uma favela, que ficam lado a lado na zona sul da cidade. A revista publicou apenas que Ruy Ohtake achava Heliópolis feia, sem mencionar o abismo social que o arquiteto se referia.


Em vez de ficarem somente ofendidos com uma frase editada de forma questionável, representantes da comunidade de Heliópolis entraram em contato com Ohtake e pediram ajuda para tentar transformar o lugar. Ele topou na hora. Assim nasceu um interessante projeto de arquitetura social.


A obra de Ruy Ohtake foi muito influenciada pelas escolas paulista e carioca de arquitetura, cujos expoentes eram os arquitetos e urbanistas João Vilanova Artigas (1915-1985) e Oscar Niemeyer (1907-2012). Este último considerava Ohtake um dos mais legítimos representantes da arquitetura brasileira.



Ao longo de sua carreira Ruy Ohtake recebeu diversas honrarias, dentre elas o Prêmio Carlos Millan (1971) e a Comenda Colar de Ouro (2006), ambos concedidos pelo Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB).


Foto 1: Jonatas Marques/Revista USE

Foto 2: Hotel Unique/Divulgação

Foto 3: Governo do Estado de São Paulo

Vídeo: Casa Vogue



Marcelo Idiarte

Assessoria de Comunicação

Rádio Arquitetura

E-mail | WhatsApp