top of page

TRAGÉDIA ASSOLA O RIO GRANDE DO SUL.

Dados atualizados hoje (06/05/2004) dão a dimensão gigantesca do quadro de enchentes nas terras gaúchas. Apesar da situação no Vale do Taquari, no Centro do estado e na Serra estar melhorando, com os níveis dos rios diminuindo de forma contínua desde o final da semana passada, o problema segue crítico em Porto Alegre e em toda a região metropolitana.


Segundo a MetSul, o nível do Rio dos Sinos está diminuindo no Vale do Sinos, porém permanece e irá permanecer excepcionalmente alto nos próximos dias. O pico de vazão do Sinos será observado no início desta semana na parte final da bacia, entre Esteio e Canoas. No entanto, o vale ainda está alagado, com várias áreas inundadas nas cidades ao longo da BR-116, de Campo Bom até Canoas. Em Canoas, os níveis de água ainda são alarmantes.



PORTO ALEGRE

Em Porto Alegre, o Guaíba atingiu hoje 5,30 metros, mais de meio metro acima da cota registrada em 1941. Atualmente, há uma tendência de estabilização e o nível deve baixar para menos de 5,00 metros entre segunda e terça-feira, caindo abaixo da cota de transbordamento de 3,00 metros durante a semana. O Guaíba permanecerá em estado de cheia, acima de 2,00 metros, por um longo período. Assim, a enchente deve durar ainda muitos dias, especialmente com o Jacuí em níveis altos entre a parte média e final da bacia, o que manterá vários bairros da capital sem água e energia elétrica por um período prolongado.

O vento Norte sopra até quarta-feira, liberando água para a Lagoa dos Patos. A entrada do vento Sul, trazendo ar mais frio, deve ocorrer na quinta-feira, mas não será muito intenso.


A situação pode piorar ao longo da semana na região da Lagoa dos Patos e arredores, para onde a grande quantidade de água da Grande Porto Alegre será direcionada. Cidades costeiras, como Pelotas e Rio Grande, devem enfrentar inundações severas.


OS NÚMEROS DA TRAGÉDIA

Atualizados em 06/05/2024 (10h)


- 364 municípios atingidos (70% do estado) - 873 mil pessoas afetadas - 129.279 pessoas desalojadas - 20.070 em abrigos (resgatadas) - 83 óbitos - 111 pessoas desaparecidas - 276 pessoas feridas - 3.500 pets resgatados - 15.000 voluntários envolvidos


Fontes: Defesa Civil do Estado do Rio Grande do Sul Metsul Metereologia - Site: MetSul

Bình luận


bottom of page