Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

EXPOSIÇÃO DE ARTE L’AMORE, NA UNIVATES, COM A ARQUITETA E ARTISTA PLÁSTICA LYGIA MARQUES

foto-lygya-noticias

Acontece de 9 a 29 de maio, na Universidade do Vale do Taquari ( UNIVATES ) a Exposição de Arte L’Amore – O Belo como Função à Pessoa, com a participação da artista plástica e Arquiteta Lygia Marques.

Segundo as palavras da artista “O humano realizado é generoso e dá amor. Dá seu conhecimento e leva outras pessoas ao crescimento com ele. Não quer as coisas só para si. Quer dividir com outros. Suas virtudes são emitidas através de todo o seu fazer, de todas as suas ações, de modo a elevar as pessoas no seu entorno, no território onde é atuante, no ambiente onde age. O propósito da arte deve entrar neste âmbito de expressão humana para gerir alegria às pessoas. Para o homem integral o belo é o seu primeiro princípio, aquele que rege todas as coisas. Ele dá tudo de si para fazer mais aqueles que constroem a sociedade.

Quando pinto me coloco à disposição para fazer o que a natureza me diz, me informa, através de imagens que imagino, visualizo: seja o mar, as montanhas, um jardim, o revoar do pássaro, o nascer do sol, uma arquitetura que me agrada, frutas que gosto de comer, flores que gosto de colher, um bosque por onde gosto de passear na beira do rio, uma música que gosto de ouvir. Pinto quando me sinto bem, me sinto feliz, quando a alegria me faz dançar e cantar, quando tenho prazer pelo que estou fazendo e vivendo. Quero transmitir aquela experiência do momento aqui, agora e assim no ato de pintar. Vivo a tinta, a tela, as imagens como se eu fosse a tinta, a tela e a imagem. Acontece uma fusão entre sujeito e objeto e nos tornamos um só. Expresso do íntimo aquilo que estou vivenciando. É uma relação espiritual. Ao fruir a obra o espectador pode sentir as mesmas coisas, ou outras coisas, de acordo com seu estado de espírito. Pode compreender ou não a arte do artista. Pode ter uma interpretação própria. Pode ser junto à obra que está contemplando, fruindo.

Vivo a tinta, a tela, as imagens como se eu fosse a tinta, a tela e a imagem.

Acontece uma fusão entre sujeito e objeto e nos tornamos um só

Viver o belo dentro de si é ser partícipe de um evento que faz função a si mesmo e também ao outro em expansão, em abertura, é centrípeto, emite de dentro para fora. É a proposta de colher para si uma imagem que move dentro para fazer mais a pessoa em realização, em evolução. Uma arte que propõe cultura viva, uma nova cultura.

Amar com este  olhar estético faz de mim um artista gestual da vida, e aparentemente informal. O oculto na arte que muitas vezes parece ser somente linhas ou manchas revela imagens pela forma, pelas luzes e sombras, pela proporção e harmonia, como os elementos de uma orquestra, e são perceptíveis por aquele que as contempla. Pintar é um momento estético de infinito deleite onde convivo com uma ética que me desenha como sou: desenha o húmus com sabor, com perfume, com cânticos que traduzem meu estado de espírito. E por amar a mim, amo também o outro, e busco produzir do meu bem estar, da minha alegria, o prazer enorme que tenho pela vida e o profundo respeito pelo ser humano. Quando se tem o verdadeiro amor dentro de si, se é e se faz a verdade de si.”

 

SERVIÇO:

Exposição de Arte L’Amore – O Belo como Função à Pessoa

Campus Univates – Universidade do Vale do Taquari – Lajeado/RS

Bloco 7, Espaço Arte 7

De 09 a 29 de maio de 2018.

Horários para visitação: das 8:00 às 12:00 e das 13:00 às 22:00. Sábados das 8:00 às 12:00.

 

 

Confira, abaixo, um pouco das obras da artista:

img_20170910_125914979_2-acrilico-sobre-tela-060-x-050-obra-lamore-2017-1

img_20171207_205453387

0a5a5193-1

0a5a5204

0a5a5210

 

Deixe seu comentário: