Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

7 materiais de construção sustentável para projetos residenciais

tijolos

Os materiais de construção sustentável já são uma necessidade no canteiro de obras.

Estima-se que, no Brasil, a construção civil gera o equivalente a 500 kg de resíduo por habitante, ao ano. Nos últimos anos, esses valores vêm aumentando, chegando a 800 kg/habitante ao ano.

Diante desse cenário, não basta pensar em técnicas de reciclagem, é preciso escolher materiais de construção sustentáveis já no início da obra. A boa notícia é que construtoras, engenheiros, arquitetos e consumidores estão dispostos a investir em projetos verdes, a fim de gerar menos impactos.

Confira algumas opções de materiais de construção sustentável para projetos residenciais e veja como sua obra pode ajudar o planeta.

Principais materiais de construção sustentável que você encontra no Brasil

1. Tijolo ecológico

O tijolo ecológico é um dos materiais de construção sustentável bastante utilizado em técnicas de bioconstrução. Produzido com compostos de areia, água, cimento e outros resíduos da construção, esse tipo de tijolo dispensa o uso de forno e a queima de carvão ou madeira para ser produzido. Todo o processo de solidificação dos blocos é feito em uma prensa hidráulica.

Outra vantagem do tijolo ecológico é que ele permite a redução do uso de cimento e argamassa para assentamento. Como cada bloco conta com uma forma de encaixe especial, não é preciso tanto cimento para que um tijolo fique afixado ao outro. Em termos de resistência, o tijolo ecológico pode ser ainda mais forte do que o tradicional, além de apresentar ótimas características de isolamento acústico e térmico.

2. Bambu

O bambu não é nenhum material novo. Porém, vem ganhando espaço entre os materiais de construção sustentável em razão de novas técnicas e usos desse item no canteiro de obras. Além de ser usado para decoração, fabricação de portas e pisos, o bambu também pode substituir o concreto armado.

Por ser extremamente resistente, leve e disponível em grandes quantidades, o bambu vem sendo utilizado como armação das matrizes na obra. Vale destacar que o bambu chega a ter tração seis vezes maior do que o aço.

3. Concreto reciclado e bioconcreto

O concreto é outro material de construção bem conhecido, mas que vem ganhando versões mais sustentáveis. Conhecido por ser um dos materiais que mais consome água e outros insumos, as versões mais “verdes” se beneficiam de técnicas de reciclagem e biotecnologia.

O concreto reciclado aproveita resíduos da própria obra para substituir os materiais tradicionais da sua composição, tais como a areia e a brita. Resíduos de tijolos, telha, entre outros são acrescentados na mistura, a fim de poupar a extração de novos insumos do meio ambiente.

O bioconcreto, por sua vez, foi desenvolvido pela Universidade de Tecnologia de Delft na Holanda e é um dos materiais de construção sustentável mais inovadores. Esse concreto conta com propriedades regeneradoras, que impedem o aparecimento de rachaduras.

A presença de uma bactéria na composição do bioconcreto faz com que, caso exista água ou ar, haja a produção de carbonato de cálcio que acaba selando as rachaduras.

4. Argamassa de argila

A argila é um excelente material para cobrir paredes e assentar revestimentos, e pode ser utilizada para substituir a tradicional argamassa. Esse material, além de ser totalmente sustentável apresenta um bom desempenho térmico e acústico. A argila evita o aumento excessivo de umidade no ambiente e pode ser aplicada exclusivamente como isolante.

5. Tintas

Materiais de acabamento, como as tintas e revestimentos, contêm uma série de derivados do petróleo, metais pesados e compostos voláteis em sua composição. Esses materiais além de serem tóxicos, quando descartados tem um alto potencial poluidor.

A indústria, no entanto, vem apostando em versões mais sustentáveis, como tintas feitas a partir de materiais biodegradáveis, produzidas com pigmentos naturais, minerais e até utilizando proteínas do leite. A matéria-prima pode ser extrato vegetal ou mineral, misturados com óleos e resinas naturais. Muitas das “novas tintas” levam terra na sua composição, o que também garante o controle da umidade e impede o desbotamento.

Marcas brasileiras famosas, fabricantes de tintas, até já utilizaram garrafas PET para a produção da resina usada como base para tintas e vernizes.

Como materiais de construção sustentável, geralmente, não apresentam conservantes na sua composição, o prazo de validade dessas tintas pode ser menor. No entanto, elas podem ser descartadas no lixo comum, sem o perigo de contaminação.

6. Containers

Embora containers não sejam propriamente materiais de construção, eles podem substituir uma série deles, dando origem a um método de construção bem mais sustentável. Os modelos de construção fixa já são uma tendência dentro da construção civil e os containers acompanham essa linha.

Os projetos de construção que utilizam containers, além de 30% mais baratos, possibilitam a aplicação de diversos materiais como revestimento interior e exterior. Isso garante mais personalidade à obra, o que costuma agradar clientes.

7. Telha ecológica

Por fim, a telha ecológica é outro material de construção sustentável que merece destaque. Fabricada a partir de fibras de papel reciclado ou fibras naturais de sisal, bananeira e coco, as telhas também podem levar na sua composição outros materiais reciclados, como garrafas PET e embalagens Tetra-Pak.

Esse recurso arquitetônico para obras sustentáveis, além de causar menos impactos ao meio ambiente, reduz os custos da obra e pode representar uma economia significativa no valor final do projeto. Beneficiada pela impermeabilidade e favorecendo o conforto térmico, a telha ecológica é outro material que vem ganhando espaço nos projetos de “arquitetura verde”.

Além de resistente e durável, essas telhas também contam com um design moderno que garante personalidade e estilo para diferentes estilos de obra.

 

Para quem está construindo ou reformando, incluir  materiais de construção “verde” no seu projeto de arquitetura sustentável é uma escolha que representa uma boa economia na obra e uma enorme vantagem para o meio ambiente.

Deixe seu comentário: